sábado, 31 de agosto de 2013

Resenha #3: As Aventuras de Sherlock Holmes

Essa foi a primeira vez que li uma estória de Sherlock Holmes, e adorei. Realmente, não deveria ter demorado tanto para conhecer suas aventuras, e agora já estou programando para ler as outras, já tomei a providência de pegar emprestado “Um Estudo em Vermelho”, recomendo como leitura de cabeceira à todos. Esse livro em especial, são 12 contos aleatórios, então se não quiser lê-lo sempre, pode-se ler um conto por vez, e deixar para outro dia, outra semana, que não se perde nada. Porém, eu li em dois dias. Teria lido em menos se as condições permitissem. A minha versão é uma pocket, a edição Bolso de Luxo da Editora Jorge Zahar, é linda e prática, com tradução de Maria Luiza de Borges, paguei R$ 22,90 na livraria universitária da Univali. Essa edição tem ilustrações de Sidney Paget, que ilustrou outras tantas histórias do detetive. 

Capa do livro As Aventuras de Sherlock Holmes.
Os contos são narrados pelo Dr. Watson, ou Dr. John Hamish Watson, o médico e companheiro de aventuras de Sherlock Holmes, e as estórias são ambientadas em Londres ou nas cercanias da “City”, como é chamada nos livros, e, principalmente, na 221B Baker Street, local na época fictício, porém um prédio foi construído e atribuído o número de 221B, onde hoje está um museu sobre o detetive. Abaixo estão breves resumos das histórias contidas no livro.
      
      ·         O Escândalo na Boêmia:

A aventura em que Holmes conhece Irene Adler, personagem que ele considera “a” mulher, por ser de perspicácia comparável a dele. Holmes é procurado pelo rei da Boêmia para resolver um caso de chantagem, já que estava prestes a se casar e anteriormente teve um caso com Irene, a qual guardava uma foto dos dois juntos e ameaçava mostra-la para a noiva do rei.

Uma ilustração de Sidney Paget, de Holmes disfarçado de pastor no conto.
      
      ·         A Liga dos Cabeças Vermelhas:

É um caso inicialmente tido como cômico por Holmes e Watson, já que consiste em uma promessa de emprego onde Mr. Wilson, um senhor de cabeleira ruiva, é contratado para trabalhar na “Liga dos Cabeças Vermelhas”, por um salário altíssimo e cuja atribuição era copiar uma enciclopédia, em quatro horas de serviço. Após oito semanas trabalhando para a Liga, esta é dissolvida sem aviso prévio, fazendo com que Mr. Wilson procure Holmes por ter se sentido confuso sobre o que aconteceu com seu rentável emprego.

Outra ilustração, de Sidney Paget para o caso.
     
      ·         Um Caso de Identidade:

Holmes é procurado por uma jovem moça, Miss Mary Sutherland, para encontrar o rapaz, Mr. Hosmer Angel, de quem estava noiva e que sumiu inesperadamente menos de uma hora antes do casório.
Neste caso em particular, gostei de uma citação persa usada por Holmes:
“Há perigo para o homem que tira o filhote do tigre, mas também há perigo para aquele que destrói a ilusão de uma mulher.”
Inicio do conto e o marca páginas mais lindo do mundo!!
     
      ·         O Mistério do Vale Boscombe:

É o primeiro caso de assassinato no livro, onde Homes é chamado para o Vale Boscombe, um distrito rural inglês, para investigar um caso no qual, a princípio, o filho matou o pai, Mr. McCarthy, que era um dos maiores proprietários de terra da região, juntamente com Mr. Turner. É um caso que eu particularmente achei muito interessante, o final foi muito bem elaborado. Vale a pena pesquisar e ler.

      ·         As Cinco Sementes de Laranja:

Foi de longe o caso que mais gostei do livro. Trata de uma tragédia que aconteceu à família Openshaw, diretamente ligada à Ku Klux Klan. Um homem recebe uma carta com cinco sementes de laranja, assinado com K.K.K. e com os dizeres: “Ponha os papéis no relógio de sol”. O mais interessante é o mistério com que o caso termina. Um caso terminado, porém não resolvido.

      ·         O Homem da Boca Torta:

Foi um caso peculiar de mal entendido, onde não houve crime algum, até mesmo um tanto quanto cômico, apesar de até meio triste. É difícil fazer uma “resenha” sobre esse caso, porque não há como explica-lo sem conta-lo totalmente, aconselho a lê-lo.

      ·         O Carbúnculo Azul:

Foi delatado o roubo de um diamante, o provável acusado foi detido e submetido a júri, porém Holmes prova que a polícia estava errada. Não gostei do final dessa estória, poderia ter sido diferente.
  
      ·         A Banda Malhada:

É uma estória muito interessante, e assustadora na verdade. Até Sherlock Holmes assustou-se. Helen Stoner acreditou por muito tempo que sua irmã morreu “susto”, porém as circunstâncias provarão o contrário.


      ·         O Polegar do Engenheiro:

Esta é uma das estórias sem conclusão, com certo mistério deixado ao final. Um engenheiro é contratado para ir a um local suspeito, durante a noite, para verificar uma máquina que estava quebrada, chegando lá, deparasse numa situação crítica, e tem de efetuar uma fuga, parando então na Baker Street.

      ·         O Nobre Solteirão:

Aqui também não se cometeu crime. Um figurão da cidade casa, e na ceia após o casamento sua esposa some. Procura Holmes para tentar encontrar o paradeiro de sua noiva. É, também, um tanto quanto cômica.

      ·         O Diadema de Berilos:

Essa também é uma estória muito boa. Outro figurão da alta sociedade deixa o Diadema de Berilos aos cuidados de um banqueiro, como garantia de um futuro pagamento. Porém, este banqueiro é assaltado durante a noite, e contrata Holmes para encontrar a metade do diadema roubado e quem praticou o crime.

      ·         As Faias Acobreadas:

Essa estória fala de uma “babá” que vai trabalhar em uma casa suspeita e consulta Holmes sobre a possibilidade de enfrentar perigo no local, mesmo estando com suspeitas, a aconselha a aceitar o emprego, e caso visse algo estranho, ela teria de lhe mandar um telegrama. Não dando outra, Holmes tem de resolver mais um caso de maldade.

Sherlock Holmes foi um personagem criado pelo médico e escritor Arthur Conan Doyle, que nasceu em Edimburgo, Escócia, em 1859. Escreveu seu primeiro romance, Um Estudo em Vermelho, no qual o famoso detetive é apresentado ao mundo, em 1887, publicado pela revista Beeton's Christmas Annual. Após isso, continuou publicando contos e romances nas revistas Strand, Collier's e Liberty, para então serem todas as histórias reunidas em livros.

Abaixo uma lista dos romances e contos do autor:

Romances:

Um Estudo em Vermelho - publicado em 1887.
O Signo dos Quatro - publicado em 1890.
O Cão dos Baskervilles - publicado em 1902.
O Vale do Terror - publicado em 1915.

Contos:

As Aventuras de Sherlock Holmes - série de 12 contos publicada em 1892.
Memórias de Sherlock Holmes - série de 11 contos publicada em 1894.
O Retorno de Sherlock Holmes - série de 13 contos publicada em 1905.
O Último Adeus de Sherlock Holmes - série de 8 contos publicada em 1917.
Os Arquivos de Sherlock Holmes - série de 12 contos publicada em 1927. 

Esse site, sim, é o Wikipedia, não julguem, foi o artigo que achei mais interessante sobre Sherlock, é muito bom para ter uma noção inicial de quem foi, em que ambiente viveu e quais os outros personagens principais. Infelizmente, só li este livro que trata essa resenha, mas ainda quero ler todos, é simplesmente maravilhoso!
        
       Ah, antes que esqueça, a frase “Elementar, meu caro Watson!” nunca foi dita em nenhum livro. Interessante né? Veja aqui. 

2 comentários:

  1. ahhh super amei '-' sempre passo na livraria mas nunca me deparei com ele. Logo logo volto com o meu para casa :3
    Ótima semana, beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ooi Carol, obrigada por dar uma passadinha por aqui, você vai amar o livro! Beeijo

      Excluir

Oi! Gostou do post? Não gostou? Deixe seu comentário aqui! :D