domingo, 20 de outubro de 2013

Resenha #10: O silêncio das montanhas

Como falei no post Lista de Leitura, hoje a resenha é de O silêncio das montanhas, do Khaled Hosseini, o mesmo autor de O caçador de pipas, um romance que li um bom tempo atrás e amei todo o livro, desde a história, do enredo até os personagens, super recomendo. Infelizmente, O silêncio das montanhas deixou a desejar. Deixou muito a desejar para ser bem sincera.


           O livro conta a história de pessoas com ligação ao Afeganistão, mesmo aquelas que não se lembram do país ou até que nunca pisaram lá. São várias histórias sob o ponto de vista de personagens diferentes, todos de alguma forma conectados entre si pelo seu país de origem e pessoas conhecidas.
           Pois bem, o enredo começa na década de 1950, e vai até os dias de hoje. Fala da história de uma família que vivia numa vila pobre no Afeganistão, Shadbag (uma aldeia fictícia), antes de a guerra começar. Como eram muito pobres, o pai vende a pequena Pari, de apenas 3 anos e meio, para um casal que vive em Cabul; Nila Wahdati é metade parisiense e metade afegã e Suleiman é um homem sério que nunca sonhou em ter uma família. Pari deixa para trás um irmão, Abdullah, os dois já não tinham mãe, somente uma madrasta, e era Abdullah quem cuidava de Pari, e quem mais sofre com sua venda.
        E assim começa a história. Durante seu desenrolar, novos personagens aparecem e os lugares alternam-se, passando do Afeganistão para os Estados Unidos até a Grécia, cada personagem sofrendo uma perda, tendo sua vida modificada por um fato desconhecido do passado.
           A história tinha tudo para ser boa, mas deixou a aparência de que o autor precisava entregar o livro logo para a editora e acabou escrevendo qualquer coisa de qualquer jeito, não deixando espaço para algo que prendesse o leitor em algum mistério ou algum enredo que trouxesse algo com ação. É um livro parado, que foca nos pensamentos dos seus personagens, que vai e volta na história. Não prendeu a minha atenção e nem me deixou vontade de relê-lo algum dia.
           Fiquei um pouco decepcionada, pois queria ler ainda A cidade do sol, do mesmo autor, e isso me fez pensar duas vezes sobre a perda de tempo que seria ler mais um livro desse tipo.


2 comentários:

  1. Estou alegre por encontrar blogs como o seu, ao ler algumas coisas,
    reparei que tem aqui um bom blog, feito com carinho,
    Posso dizer que gostei do que li e desde já quero dar-lhe os parabéns,
    decerto que virei aqui mais vezes.
    Sou António Batalha.
    Que lhe deseja muitas felicidade e saúde em toda a sua casa.
    PS.Se desejar visite O Peregrino E Servo, e se o desejar
    siga, mas só se gostar, eu vou retribuir seguindo também o seu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou do blog António! Fico feliz que você veja que é feito com todo o carinho, e obrigada por comentar!

      Excluir

Oi! Gostou do post? Não gostou? Deixe seu comentário aqui! :D