segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

E eu?


            Ás vezes eu me pego pensando em coisas que me preocupam demais, e não parecem ter uma solução iminente. É aquela dúvida de o que eu vou fazer no futuro. Na verdade, em melhores palavras, o que vai me fazer feliz no futuro? Eu vejo aquelas pessoas que com 17 anos já são realizadas, escreveram um livro, tem um blog de sucesso, trabalham no que realmente gostam, coisas que eu gostaria de estar fazendo agora.
Hoje li duas matérias que me fizeram escrever este texto. Estava no salão e acabei pegando a revista Capricho para folhear, a primeira matéria que me chamou atenção foi a história da Marina Munhoz, de 22 anos, cursa letras na USP e é estagiária da Companhia das Letras. Que sonho trabalhar em uma editora, não? É só estágio, mas o que eu não daria para estar no lugar dela, ou pelo menos ter uma chance dessas.
            Outra matéria que me chamou atenção foi a história da australiana Jessica Watson, que com 16 anos, passou 210 dias velejando e cruzou o mundo sozinha. Que história incrível! Ela teve o sonho, ela quis muito isso e correu atrás, mesmo que as pessoas não botassem fé nos seus planos, ela foi lá e realizou. É um exemplo pra qualquer pessoa, ninguém deve colocar os sonhos de lado por que alguém disse que não daria certo.  
            Não são todas as pessoas que tem a capacidade de correr atrás dos seus sonhos e transformá-los em realidade. Tenho uma amiga cujo sonho é ser pilota de avião! E sabe o que ela está fazendo? Curso para pilotar aviões! Estamos todos orgulhosos dela, e torcendo avidamente para que dê tudo certo e ela possa pilotar o nosso jatinho particular. Vai Maria!
            Outra menina que eu admiro bastante é a Bruna Vieira, afinal, 20 anos e três livros publicados, não é pra qualquer um! Além do mais, ela hoje consegue viver com o blog, sendo blogueira de profissão e carteirinha.
            São histórias como essas que me fazem pensar: e eu? Quando será a minha vez de realizar meus sonhos? Aquele sonho de ser alguém, de fazer o que gosta, de trabalhar por amor. Quando isso vai acontecer? Será que eu descobrirei a tempo? Tenho 19 anos, e não fiz nada com o que eu possa me orgulhar em toda a minha vida. A única coisa que é inteiramente minha e do qual eu me orgulho muito e que me faz muito feliz é o Gimme Flowers. E olhe que ainda não está do jeito que eu gostaria.
            O que me faz feliz é escrever, ler, fotografar. Mas eu não me considero prodígio em nenhuma dessas coisas. Então, o que serei? A faculdade de Direito não é o que eu sempre quis, nem consigo conceber a ideia de que serei feliz atuando na área jurídica, não é exatamente uma coisa que eu gosto, na verdade, foi uma escapatória por não saber o que fazer. E eu precisava fazer alguma coisa. Mas agora, eu penso, será que não deveria ter esperado um pouco mais? Será que eu não deveria ter pensado um pouco mais?
           Eu vivo esperando que alguma coisa aconteça, algum insight que me mostre o caminho certo. Mas talvez a hora de esperar já passou e é melhor começar a agir. Começar pelos caminhos mais básicos, conhecer o que eu gosto e o mais importante: o que eu não gosto. Aproveitar as oportunidades que vierem, e dar o melhor de mim a tudo que aparecer. Os planos só dão certo se dermos o nosso melhor para realiza-los.  

2 comentários:

  1. Oi Luana, tudo bem?

    Eu confesso que você tem que lutar mesmo! Em 1 ano meu blog tem 1.000 seguidores, mas tive que lutar MUITO e olha que nem é um número muito alto. Acho que as pessoas tem que colocar o sonho delas em primeiro, nada se leva dessa vida.
    Eu desejo que você possa se realizar pessoal e profissionalmente... Um dia seu "Insight" aparece e você manda a ver!

    Beijos
    http://www.estantedasfadas.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carol! Que bom ver teu comentário aqui! Muito muito obrigada!

      Excluir

Oi! Gostou do post? Não gostou? Deixe seu comentário aqui! :D