sexta-feira, 8 de novembro de 2013

Resenha #13: 'Salem

    Primeira vez que realmente acabo de ler um livro e já venho fazer resenha, parece que quanto mais eu posto, mais eu gosto de postar. 'Salem, segundo livro do grande Stephen King, já foi publicado como A hora do vampiro, porém, acho que não gostaram muito e mudaram, deve ser porque o legal do livro é o mistério envolvendo as trevas e tudo o mais, e esse título deixa tudo muito explícito. 



      'Salem conta a história do fim da cidade de Jerusalém's Lot, no Maine, Estados Unidos, no ano de 1975. Uma cidade pacata, com moradores igualmente simples, daqueles que conhecem a história completa de todos os habitantes. O xerife nada fazia, a cidade não tinha banco, mas incrivelmente já teve um cinema, e havia apenas um escândalo por ano, isso quando algo acontecia.
      Ben Mears, nosso protagonista, é um escritor não muito famoso, que morou durante quatro anos da sua infância na cidade, e é onde ele sofre o maior trauma da sua vida: entra numa casa mal-assombrada, como desafio imposto por seus amigos para entrar no seu clube, e, ao subir as escadas e entrar no cômodo onde um morador havia se enforcado, se depara com o mesmo pendurado pelo pescoço e olhando para ele. Sendo que sua morte aconteceu há quase vinte anos. 
     Ben volta a cidade para "exorcizar" esse medo, e quem sabe escrever um best-seller e ganhar algum dinheiro, porém, o que ele não esperava é que outra "pessoa" também decidira morar na cidade, e isso não vai ser nada legal. 
     


     'Salem não é um livro com um enredo fantástico, é para ler em dias que você não quer pensar muito ou coisas assim, tem uma narrativa incrível mas nada de novo, e ainda tem o problema de ser extremamente clichê, mas como foi publicado em 1975 (coloquei 2002, que agora não sei da onde tirei, mas já fui corrigida, obrigada), podemos dar um belo desconto, já que a onda vampiresca ainda não tinha se propagado, e nem os clichês. Eu recomendo a leitura apenas se você não ter em sua lista algo mais interessante, por que não é tão de arrepiar assim, na realidade, não senti medo algum enquanto lia, e nenhuma sensação avassaladora, também não me apaixonei por nenhum personagem e muito menos me identifiquei. Algumas coisas, como o apelo sexual que o escritor tenta fazer parecem meio forçadas, o que não é nada interessante, convenhamos. Mas enfim, de 0 a 10 eu daria um 6,5. Tudo bem, não tenho o costume de dar notas, e nem vou ter, mas é uma forma de dizer que não achei ruim, mas também não achei bom, isso quer dizer que poderia ser muito melhor. 

      ·          Livro: ‘Salem (A hora do vampiro)
      ·         Editora: Suma de Letras
      ·         Autor: Stephen King
      ·         Lançamento: 1975
     ·         Páginas: 460

14 comentários:

  1. Oi Luana, tudo bem?
    Não tive, ainda, a oportunidade de ler algum livro do King, mas morro de curiosidade. Acho também que esse nome combinou mais com a proposta do livro, eu compraria mais um "Salém" do que um "A hora do Vampiro" rsrsrs
    Que ruim que não despertou tanto seu interesse e nenhum personagem se envolveu, mas é assim, também não gosto de apelos sexuais :/

    Beijos
    http://estantedasfadas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi menina! Tudo bem! Pois é, fui toda empolgada... e dei com a cara no muro. Também acho "A hora do Vampiro" é muito "acabei de sair do colegial", ou nem isso.

      Beijos!

      Excluir
  2. Quanto mais leio sobre o King, menos tenho vontade de lê-lo. Li um comentário que ele fez sobre O Iluminado, do Kubrick - um dos melhores suspenses psicológicos do cinema -, e ele criticou justamente as coisas que fizeram o filme tão bom... Não vou questionar a criatividade do homem, teve um tempo que ele lançava um livro por mês praticamente, mas na execução...meh!
    Ah, e sexo é uma das coisas mais difíceis de se escrever, já te disse isso, não? Pois é.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, mas não era uma descrição, era uma coisa apelativa mesmo, forçada.

      Excluir
  3. Olha, entendo seu ponto de vista apesar de já ter lido e discordar de vc em praticamente tudo xD (exceto a parte do apelo sexual, pois na verdade não lembro muito bem agora, então...) Enfim, gostei da sua resenha, mas só uma correção: o livro foi escrito em 1975, não em 2002! Bem antes de os clichês estarem consolidados, eu acho xD

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito bem corrigido, 1975. Pois é, cada um com seu gosto literário, você fez resenha? Queria saber outro ponto de vista também. Não sou tão fã do gênero de terror, e esse livro me deixou um pouco decepcionada, não desmerecendo o escritor, pois a narrativa era quase perfeita (só o apelo sexual não foi interessante).

      Excluir
    2. Não cheguei a fazer resenha, pois li antes de sequer ter o blog xD Também não me sinto confiante de escrever só de lembrança e minha lista de leitura já tá bem grande a ponto de não poder me render muito à releituras... Enfim, só espero que não "desista" do terror/horror por esse episódio malsucedido! xD

      Excluir
    3. Também sou assim, muito ruim fazer resenhas só de lembrança, mas não desistirei desse gênero, continuarei perseverante!

      Excluir
  4. Oi Lu! (posso chamar de Lu?) :3
    Sempre tive curiosidade em ler algo do King pra ver se ele é tudo aquilo que as pessoas dizem ser, morro de medo de ler alguma de suas obras e ver que ele só é superestimado demais. Gostei bastante da sua resenha e achei o livro interessante, tirando a parte do apelo sexual que não agrada tanto, recomendaria ele para um pessoa medrosa que nunca leu nada do autor?
    Hoje quando visitei seu perfil no Instagram vi uma foto do livro e fiquei curiosa pra saber mais dele e algumas horas depois vejo que você postou a resenha dele, achei isso tão legal que me senti obrigada a te contar, rs.
    Querida, eu adorei seu blog é tão meigo, tão cheio de flores e tem um conteúdo tão ótimo que dá vontade de ficar aqui pra sempre. Parabéns pelo seu cantinho e pela resenha.

    Um beijo,Tati. ♥
    http://balanconasestrelas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Tati! Claro que pode! Como é bom ver comentários como o seu por aqui, e eu não recomendaria, acredito que ele tenha livros melhores, esse foi somente o segundo dele, então, tente ler Carrie, a estranha, ouvi falar muito bem dele! E então me diga o que achou, ok?
      Que bom! haha Adoro quando isso acontece comigo também!
      Obrigada linda, de coração! Seu blog é maravilhoso, com certeza te acompanharei, e estou tentando mudar o layout do meu, mas, sou um desastre com HTML, estou pedindo ajuda pra todos os conhecidos. haha

      Beijooos!

      Excluir
  5. Nunca li esse do King, li, apenas, Carrie, e Jogo perigoso -e adorei os dois.
    meu mozão e eu temos uma coleção de muuuitos livros do King, não sei se temos esse, depois irei procurar hihi
    parabéns pelo post ;)
    http://incriativos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Apenas li esse dele, não foi uma experiência, mas ainda quero ler Carrie! Se você ler, me diga o que achou!
      Obrigada!!
      Beijos

      Excluir
  6. Confesso que nao gosto de livros.deste genero e.depois de ler sua resenha minha vontade.diminuiu mais ainda..
    Ja ouvi falar muito do autor, mas nunca li nada dele.
    Eu adorei sua resenh, clara, objetiva sem rodeios.e.delongas.
    Esclareceu os pontos mais fortes do livro sem.ae.deixar influenciar pelo nome so autor.
    Parabens.

    detudoumpouco28.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, eu também fiquei super triste! :/
      Que bom que você gostou, fico muito feliz!!
      Obrigada!

      Beijos!

      Excluir

Oi! Gostou do post? Não gostou? Deixe seu comentário aqui! :D