terça-feira, 19 de maio de 2015

Berlim, a cidade da irreverência.


   Berlim! A cidade da irreverência, sim. Por quê? Fácil, vai numa balada underground lá pra ver por você mesmo! Mas ok, vou explicar melhor. Balada underground seria aquelas no nível abaixo do chão, né? Mas a que eu fui não era, e mesmo assim é conhecida como underground. Na real, é por que o estilo delas é diferente de qualquer balada que conhecemos no Brasil, são músicas techno, house ou eletrônica, numa casa abandonada, decorada com materiais reutilizados, e vários ambientes com diferentes DJ's tocando. Há sofás e camas por toda parte, afinal, essas baladas vão de meia noite até meio dia, ás vezes a galera precisa dormir um pouquinho antes de voltar pra fritacera (como uma amiga minha que deitou num puff e lá ficou hahaha). As baladas que eu fui foram a Chalet e a Renate, ambas nesse estilo, mas a Renate foi a melhor, tinha um barco que flutuava no pátio!! Entre outras mil coisas diferentes. Ah, se você for pra lá, não tome de jeito nenhum o shot mexicaner, parece um molho de tomate com pimenta! 
   Mas enfim, chega de falar de balada, porque Berlim não é só isso. Primeiro, a minha parte preferida foi a East Side Gallery, uma parte conservada do Muro de Berlim, mas estilizada, ou seja, artistas do mundo todo foram desenhar em partes do muro. É lindo, marcante, e tem mensagens incríveis, é só prestar atenção. 


Guie-me nos meus sonhos entre diferentes tempo e espaço. Para compartilhar esperança com nações e crentes. Para observar com modéstia a pura verdade. E para revelar com prudência a magica e o mistério. 


Fatos engraçados: nunca vi tanta gente alta na minha vida. Imagine eu, com meu 1,62, na balada, dançando como se não houvesse amanhã, de repente, olho pros lados, só vejo cinturas. Aí olho pra cima. Aí vejo as caras. Gente! Então, um deles resolveu falar comigo, óbvio que ele teve que se abaixar, e eu ainda tive que olhar pra cima! Gente! Sem noção da situação hahaha E também, nunca vi tanta gente bonita junta... Ai jesuis. 




Não encontramos arte apenas no muro, mas Berlim é toda sobre arte e grafitti. Andando pela cidade o que mais vemos são formas de expressões legítimas, formas de mostrar a revolta, mas também a alegria, formas de acabar com o preconceito e glorificar o amor. É lindo! 







Outro fato interessante: Berlim é cheia de parques, super verdes, bem cuidados, sem nenhuma graminha fora do lugar, assim são os alemães: nada fora do lugar. E a cada um quilômetro que você anda, você encontra um parque, normalmente com um lago junto, e pessoas esticadas na grama, brincando, fazendo piquenique, levando o cachorro, e gente, nunca vi tanta criança. A família andando com um meninho na bicicleta, um bebê no carrinho, e outro na barriga. 




E aí, qual o grafitti preferido? Eu gostei do Batman! :P


A memória da Segunda Guerra Mundial está presente em cada esquina, o povo não quer esquecer, e sabe que não deve esquecer, é uma forma para que o horror não aconteça novamente, para que as almas inocentes ceifadas pela ignorância sejam sempre lembradas e choradas.

Memorial do Holocausto. São blocos de cimento representando os mortos na Segunda Guerra.

Portão de Brandenburgo. 

Checkpoint Charlie! É um posto militar do US na divisa entre a Alemanha Ocidental e Oriental. 


Deixando o Setor Americano. 

Enquanto algumas vão ao museu... Eu faço turismo "alcoolometro"! 


Perto de Berlim, em Oranienburg, fica o campo de concentração de Sachsenhausen, ativo entre 1936 e 1945 no tempo dos nazistas, e até 1950 servindo de base para os soviéticos, que lá manteram cativos nazistas e simpatizadores. Foi o primeiro campo a ser construído na Alemanha, e ainda conta com dois alojamentos inteiros. O clima lá é super pesado, o campo é enorme, levamos quase 4 horas lá dentro, e saímos cansadas demais, não só por andar um monte, mas pelo ar, pela tristeza, por tudo o que as pessoas passaram nesse lugar horrível. Acho que é sim turismo mórbido, mas no sentido de que devemos conhecer essa parte negra da história para não sermos capazes de apoiarmos algo semelhante no futuro (como aqueles que apoiam a volta da ditadura no Brasil, sério gente, sério). 



 Como falei, Berlim é cheia de arte, e não só de desenhos, como também de música, mágica e tudo o que pode-se imaginar que as pessoas talentosas podem mostrar. As praças como Alexanderplatz estão cheias de gente talentosa mostrando um pouco disso pra gente se emocionar. 

Alexanderplatz!


Parlamento Alemão. Oi Angeeel!

Até nos bueiros. 

Meet bolls! São bolinhos de carne com purê de batata, e um molho demaisssss! 
Catedral de Berlim! 

Mais um fato interessante: lembra que sempre falam que os alemães e os ingleses são povos frios? Pois até hoje foram os mais simpáticos que já conheci. Quando chegamos em Berlim, aconteceu um contratempo no metrô, e tivemos que sair correndo, acabei deixando um caderninho que comprei em Budapeste (e amo de paixão) dentro do vagão. Fiquei muito triste mesmo! E quando estávamos saindo da estação que havíamos saltado, veio um cara correndo na minha direção com o meu caderninho na mão!!! Ele viu que eu tinha esquecido, saltou na estação seguinte, e voltou em outro metrô só para me entregar! Isso não acontece em todo lugar, então pensa na minha felicidade! 

Catedral de Berlim de frente.

E as minhas parceiras de viagem, que fizeram essa trip incrível! 

6 comentários:

  1. A cada post de viagem que eu vejo, tenho vontade de viajar na mesma hora! Acho muito legal a arte que fazem com o grafitti! E pelo o que parece , os muros de Berlim estão recheados disso né? rs
    Beijos ♥
    http://encadacanto.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Daniela! Viajar é maravilhoso, tem nada igual no mundo <3 Nunca vi tanto grafitti quanto em Berlim! É incrível!
      Obrigada pela visita, beijinhos!

      Excluir
  2. Quantas cores e quantas fotos lindas!! Fiquei ainda mais apaixonada por Berlim!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rafaela! É lindo né! Berlim é super colorida!

      Obrigada pela visitinha, beijinhoos!

      Excluir
  3. aiii que lugar lindo! sonho em conhecer berlim :))

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas quando puder, vá! Vale muito a pena, cidade incríve, vibrante!

      Excluir

Oi! Gostou do post? Não gostou? Deixe seu comentário aqui! :D